Postagens

SEMANA FINAL

Projeto concluído!
Foram três dias torneando as os eixos e as peças que vão no eixo da cadeira e depois mais um dia para soldar a coroa na roda da cadeira de rodas, soldar os rolamentos no eixo, prensar a catraca no eixo, soldar o pedivela no eixo, encaixar os rolamentos nos mancais de madeira que foram feitos e, por fim, fixar os mancais e passar as correntes.
Segue o Vídeo 1 mostrando o sistema em funcionamento:
Vídeo 1: Sistema funcionando

SEMANA 11

Nessa semana procuramos o responsável pelo laboratório de usinagem para saber o que poderia ser feito a respeito das peças, e ele nos informou que é necessário apenas marcar um horário para confeccionar as peças. Com isso, tentaremos fazer isso o mais rápido possível para soldar as peças na cadeira e concluir o projeto.

SEMANA 10

O principal problema da semana passada era a falta de materiais, mas, buscamos no Campus 1 do CEFET-MG material para fazer as peças que desejamos e conseguimos um bom material. Além desse material do Campus 1, conseguimos material no NEAC, localizado no Campus 2, e também conseguimos material no próprio LACTEA. Nessa semana, junto com um técnico do CEFET, notamos outro problema: a peça do eixo da roda da cadeira de rodas é de um tipo de borracha, impossibilitando a solda. Com isso, o integrante responsável pelos desenhos do nosso grupo já está trabalhando no desenho de uma nova peça de metal, com o intuito de substituir a peça de borracha por uma peça de metal que seja possível soldá-la. Para a próxima semana, já com os desenhos em mãos, vamos buscar o torneiro mecânico do CEFET para obter as peças que faltam e montar o projeto.

SEMANA 9

Nessa semana todas as atividades foram dedicadas para a montagem do projeto, porem, houve alguns imprevistos no decorrer dessa semana. No momento o nosso maior desafio é conseguir fixar a catraca no pedivela, pois, a diferença do diâmetro da catraca pro pedivela é grande e necessitamos criar um eixo novo. Um dos integrantes do grupo está trabalhando no desenho técnico do eixo, porem, mesmo com o desenho em mãos, e mão de obra disponível para fabricar a peça, falta conseguir o material necessário. Em relação a solda, estávamos com problemas com horários, mas, como um integrante do grupo faz parte de uma das equipes do NEAC (Núcleo de Engenharia Aplicada a Competições) poderíamos utilizar a solda de lá em ultimo caso.

SENANA 8

Nessa semana, já com as peças em mãos, começamos a fazer algumas adaptações: Pedivela: foi cortado ao meio, pois, cada lado da cadeira tem um sistema com um eixo independente.Pedais: foram cortados e lixados para encaixar melhor nas mãos do usuário. Foi decidido também, que as coroas seriam soldadas nas rodas, para facilitar o processo de fixação delas na cadeira sem precisar aumentar o furo para eixo da coroa. Além disso, nos deparamos com uma dificuldade no projeto, que seria a fixação das catracas no pedivela, pois, o diâmetro do eixo do pedivela é bem menor do que o diâmetro da catraca.  Com isso discutimos algumas maneiras de contornar a situação sem causar grandes danos aos materiais. Uma dessas maneiras seria cortar o pedivela e fazer um novo eixo com tamanho apropriado para o encaixe e fixação através de solda da catraca. Outra maneira seria retificar o eixo e fazer uma bucha para fixar a catraca. *Observações sobre o problema do tamanho das catracas da semana passada: consegu…

SEMANA 7

Imagem
Nessa semana o foco era comprar as peças para começarmos na próxima semana a montagem do protótipo. Encontramos uma oficina que nos vendeu: 2 coroas de 44 dentes, 2 catracas simples de 16* dentes, 2 pedais, 2 correntes e pedivela por R$ 100,00.
*Houve um engano nas catracas e acabaram sendo de tamanhos diferentes (16 e 18 dentes). Faremos a troca mais rápido possível!
Com isso, houve algumas mudanças nas peças, como nas coroas e no pedivela. As coroas a principio eram de 46 dentes, passou pra 44, e o pedivela fornecido é maior do que tínhamos no planejamento, a principio era um pedivela de 10mm de diâmetro, o fornecido não foi medido com precisão ainda mas é maior que 10mm, ou seja, o mancal (ainda não comprado) será diferente.
Segue na Figura 1 a foto das peças compradas:

SEMANA 6

Imagem
Nessa semana foi medido o diâmetro do pedivela monobloco de uma bicicleta de aro 12, que é o tamanho que se adequa melhor ao nosso projeto, para decidirmos qual mancal tem o melhor encaixe. A medida foi feita usando um escalímetro (não é o instrumento mais indicado, mas era o mais confiável disponível) e achamos um valor de 10mm para o diâmetro medido.
Além disso, nessa semana encontramos uma oficina de bicicletas que tem peças usadas que podem ser reaproveitadas pelo grupo, dessa maneira, o custo por peça indicado pode variar de acordo com o preço que o responsável pela oficina nos fornecer.

Na oficina, coroas, catracas simples, correntes, pedais podem ser encontrados, logo, esses preços podem sofrer variação já que são estipulados levando em consideração peças novas.